Pages

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O tempo passa ou o tempo voa?

Estou nesse momento aqui no meu quarto, ouvindo algumas músicas da Cher e pensando na vida, passeando pela net... e comecei a pensar: O tempo passa ou o tempo voa?
Engraçado como os dias se vão.... rapidinho... rapidinho... e assim, meses...anos... e cá estamos nós mais velhos, ouvindo as velhas músicas e tendo a certeza que são AS MELHORES! Eu penso assim... não se faz mais música e cantores como antigamente?! nossa isso é papo de quem ta velho não é? sei lá... mas por mais que lutamos, brigamos com nossos pais na adolescência, ficamos caretas como eles.... isso quer dizer que nossos pais eram ou são pessoas vividas e que devemos realmente escutá-los e se não concordar, devemos respeitar. A vivência faz com que tenhamos uma visão diferente da vida ao longo do tempo e isso é ser careta, gíria da minha geração...(nossa.. velha eu né?) que nada..rs...o tempo que passa ai voando e a gente não se sente com a idade que estamos. Deixo registrado aqui para quem tem seus 20 e poucos anos (como já dizia Fábio Jr.) que 40 anos... é MARAVILHOSO! nós estamos experientes, seguros em alguns aspectos da vida, mas apenas não da para sentir tipo: nossa que velha q eu to! ao contrário como alguns jovens acham, assim como eu achava! Tenho 45 anos e me sinto como tivesse 25... nossa papo de véio... pois é... mas é a real! A dica é: faça tudo que tiver vontade de fazer... mas... MAS... tenha limites, faça coisas legais, faça o bem, não faça nada para se prejudicar, curta a vida de forma sadia... e quer saber... vamos parar de pensar e falar do tempo ... pois é hora de acabar este texto e curtir a vida!
Kisses... bye... bye
Eli

Um blog onde se fala de tudo...

Meu outro Blog

Meu outro Blog
Conexão Mística

Curta a minha página ELTON JOHN FOREVER!!! no Facebook

Discordância sexual ou diversidade emocional?

Discordância sexual ou diversidade emocional?
Não necessariamente nesta ordem...

Minha verdade

Photobucket O veneno da minha verdade... escorre pela minha alma como um ácido... me fazendo prisioneira dos meus sentimentos... das suas verdades... morrendo a cada dia pela incerteza de uma salvação... O veneno da minha verdade escorrendo... sempre... sempre... Dor infinita... no meu coração! Eli