Pages

sábado, 26 de março de 2011

Momento místico

Sim, eu sou mística e abro cartas! Isso faz alguns anos e assim como tudo na vida, tem um momento certo. Nem sempre sinto que devo fazer, nem sempre sinto vontade de fazer e o complicado disso é explicar para as pessoas que não to afim ou não é o momento... infelizmente nem sempre é bem compreendido, principalmente por alguma pessoa que nem te conhece.
Eu tenho certeza que todos somos cíclicos, entendem? passamos realmente por fases e temos em cada uma delas algumas tendências que são características de nosso espírito e assim é legal explorar o momento certo. Quando chega o momento "ser mística..." eu jogo tarot com maior prazer! E quem não entende isso, não acredita e tal... é um direito, mas também não admito, não curto crítica negativa em relação as minhas crenças, a minha pessoa, cada ser é único.
O método de leitura depende muito de cada pessoa verdadeiramente, eu particularmente não acredito em respostas que só falam tragédias, desgraças... isso sem desrespeitar ninguém!Tem que ter um equilíbrio... Quando abro o tarot vem uma intuição forte em mim, inexplicável... e assim se procede, mas não vem tragédias, desgraças etc... apenas alertas de repente de algo não muito positivo, mas não é visão nem nada disso... intuição mesmo, isso trabalhado junto com as cartas! Mas como disse, momento certo, dia certo para tudo!
Não estou na fase mística, mas sinto que ela esta sem aproximando... como sinto isso? aahhh... isso é um feeling sem explicação concreta. E foi por conta desse feeling, que estou escrevendo este post... e eu acredito que nada é por acaso nesta vida... com certeza por alguma razão deixo registrado.


kisses... bye... bye

Eli

Um blog onde se fala de tudo...

Meu outro Blog

Meu outro Blog
Conexão Mística

Curta a minha página ELTON JOHN FOREVER!!! no Facebook

Discordância sexual ou diversidade emocional?

Discordância sexual ou diversidade emocional?
Não necessariamente nesta ordem...

Minha verdade

Photobucket O veneno da minha verdade... escorre pela minha alma como um ácido... me fazendo prisioneira dos meus sentimentos... das suas verdades... morrendo a cada dia pela incerteza de uma salvação... O veneno da minha verdade escorrendo... sempre... sempre... Dor infinita... no meu coração! Eli