Pages

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Reciclando emoções

Sempre é tempo de transformar... sempre há tempo para recomeçar! Eu estava pensando, todos vivemos na era da reciclagem, reciclando papel, plástico, etc... e por que não podemos reciclar as nossas emoções? sim, podemos reciclar entrando em contato com a nossa consciência do que não está legal, das nossas frustrações desnecessárias e muitas vezes descabidas. 
Reciclar é transformar, fazer sua catarse interna para começar a se sentir bem com o que está em sua volta, com as pessoas da sua vida também. Todos nós construimos um mundo dentro de nós desnecessário quando  não está caminhando para o lado bom.... então essa é a hora! esse é o momento... Entrar em contato com essas emoções esquivas da realidade, refletir verdadeiramente e recicle isso... o negativo em positivo, isso é uma questão de saúde também.
Para ter essa postura é necessário que sejamos duros com nós mesmos, sei que não é fácil, porque criamos e nos dedicamos a hábitos que nos tornam dependentes. Entrar em contato com nós mesmos tem que ser com sinceridade e muita vontade. 
Comece perguntando a você mesmo, será que estou sendo justo em atitudes mesquinhas, egoístas, mimadas em alguns fatos de minha vida? Reflita nisso de um modo geral, porque o nosso comportamento reflete no outro e vai de encontro a nós mesmos.... portanto se tem algo errado, quem sairá perdendo será nós mesmos! Tente enxergar o melhor que existe nas pessoas de sua convivência e na vida.... sem reclamar do que esta acontecendo porque nós somos os únicos responsáveis por nossos atos e pela consequência disso em situações que vivenciamos. Muitas vezes estamos nos distanciando de grandes emoções, do amor, da paz sem nos dar conta.
Vamos reciclar o lixo emocional.... sempre é tempo.... e receberemos em troca o mundo visto por outro ângulo...Tentar entender as pessoas, as suas frustrações, o seu jeito de ser já é um bom começo, sem críticas negativas... vamos apenas refletir e reconstruir um novo mundo.

kisses... bye... bye
com carinho,

Eli

domingo, 16 de janeiro de 2011

Acordei sem pensar?!


Hoje acordei sem vontade de racionalizar muito.... estou assim, me deixando levar pelos acontecimentos do dia... entrando em contato comigo mesma sem querer saber os porques de nada... e da própria rotina de vida. 
As vezes é necessário, é bom fazer isso... uma espécie de catarse, mas não completa, pois não quero me esvaziar... é necessário se manter com os pés no chão. Não existe nenhum método eficaz, nenhum tipo de concentração exata para sentir isso... para se fazer isso... algo que vem de dentro naturalmente, sem grandes explicações.
Prefiro deixar a música falar por mim... e quantas delas falam... quantas!!! Hoje acordei ao som de Kid Abelha e estou ouvindo tantas palavras que na real mesmo, são as minhas verdades! 
E assim vivo uma espécie de sonho da minha realidade, sem grandes expectativas, sem grandes dramatizações, uma espécie digamos de auto preservação psicológica, física, emocional...
Hoje estou assim... ouvindo apenas... sem pensar no que foi dito no som da música no ar! porque todas as palavras, os pensamentos são sinais que devemos nos guiar, mas existe momento, existe o tempo certo para tudo!
Deixo apenas o som falar pela minha alma e coração!

Kisses... bye... bye

Eli

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Melindres, xiliques e mimos

Não existe ninguém que não seja melindroso, que não se sinta decepcionado, um pouco desapontado quando as coisas não caminham como o imaginado, o esperado, o sonhado...
E assim nos melindramos, sentindo piedade de nós mesmos e muitas vezes nos isolamos na expectativa do OUTRO fazer algo a respeito e nos tornando vítimas de nós mesmos, culpando os outros quando algo não sai exatamente como o desejado. Um comportamento de vítima pode dar certo? as vezes, quando encontramos pessoas com comportamento parecido e assim a outra parte inconscientemente, envolvido pelo seu vitimismo começa achar e pensar que fez algo errado e assim manifesta-se, algumas vezes, de forma semelhante, pois o melindre existe dentro de todas as pessoas, isso não tem como negar.
Temos a tendência em achar que o mundo gira em volta de nosso umbigo e na realidade o mundo não gira em nossa volta, nós que é giramos em volta de situações que vivenciamos.
É difícil e doloroso o sabor da maturidade, por mais que saibamos, por mais graça que possamos achar e  criticamos as pessoas que manifestam um comportamento um tanto quanto mimado. O certo é voltar com os olhos para nós mesmos e lembrar que somos iguais nesse aspecto. Obviamente que uns mais do que outros, mas em nenhum instante inexiste.
E assim, em meio a melindres, xiliques e mimos criamos situações, nos inventamos e reinventamos durante toda a nossa vida em busca da felicidade, harmonia, paz em nossos corações... mas a busca será constante... e alguns de nós chegaremos na terceira idade ainda nessa busca incessante e com a nossa criança interior um pouco cansada através da vivência de anos e mesmo assim ainda estaremos inconscientes de alguns vícios comportamentais.

Kisses... bye... bye

Eli

domingo, 2 de janeiro de 2011

Tédio do início de ano


Tédio do início de ano!!! tédio da puta falta do que fazer!!! tédio das férias que não significaram absolutamente NADA na minha vida... pois é... BEM-VINDOS ao novo mundo de 2011.
Finalizei o ano passado não muito bem, estava no meio das mesmas pessoas de sempre, sem ter nada interessante em minha volta...comecei me sentir tonta, na sequência minha mãe não passou muito bem...e assim... de repente... um minuto para meia noite, o cachorro da família, um tanto quanto desajeitado, barulhento, doido, pula em cima do meu ser e começo 2011 com uma pancada na cabeça! Me respondam isso seria um bom presságio? necessito saber... pois passei o dia 01/01/11 com dor de cabeça do dia todo, ok... hoje estou bem confesso, mas o tédio prevalece! E quando fico assim, fico com vontade de fazer tantas coisas e na verdade não consigo fazer nada, fico presa dentro da minha solidão imposta e meus pensamentos correm soltos sem parar e fico sentada, deitada, pensando, querendo escrever mas nem isso consigo, com vontade de sair, mas meus pensamentos, conseguem preencher o vazio do tédio, da moleza que se instala em meu corpo como uma sanguessuga.... vampirizando cada vez mais e assim me entrego totalmente a prostração do momento, do dia e quando percebo não existe nenhum resgate... nem de mim comigo mesma!  
Sei que adoro dramatizar um momento rs....mas escrevo exatamente como sinto.... e sinto isso de forma profunda, chegando a me entristecer... Mas tudo bem.... dia 05 estou de volta ao meu trabalho, a minha rotina e vou ficar no tédio da rotina empregatícia rsrs e assim é a vida...
CES´T LA VIE rs

kisses...bye...bye
Eli

PS: Diz minha mãe que reclamei muito neste post, mas se alguém achou isso também quero deixar claro que isso é apenas uma expressão em palavras do meu emocional neste dia...o importante é ser feliz e estou sendo feliz escrevendo o que sinto e o que quero!

Um blog onde se fala de tudo...

Meu outro Blog

Meu outro Blog
Conexão Mística

Curta a minha página ELTON JOHN FOREVER!!! no Facebook

Discordância sexual ou diversidade emocional?

Discordância sexual ou diversidade emocional?
Não necessariamente nesta ordem...

Minha verdade

Photobucket O veneno da minha verdade... escorre pela minha alma como um ácido... me fazendo prisioneira dos meus sentimentos... das suas verdades... morrendo a cada dia pela incerteza de uma salvação... O veneno da minha verdade escorrendo... sempre... sempre... Dor infinita... no meu coração! Eli